O que é Ciência? Epifanias de um fim de tarde pós alguns cafés na Starbucks

Aproveitando um pouco das minhas férias resolvi passar à tarde na Starbucks colocando em dia algumas tarefas como organizar bibliografia, separar, ler e resumir alguns artigos e entre outras coisas que todo mestrando deveria fazer diariamente e nunca deixar que isso se acumule (isso quando não estamos falando da vida real).

Após algumas horas e alguns cafés, comecei a prestar atenção ao meu redor e a reparar na quantidade de pessoas que se comunicavam apenas através da língua inglesa.

Analisando o ambiente sou capaz de formular a seguinte hipótese:
– A probabilidade de encontrar alguém que fale inglês na Starbucks é de 30% a 35% de chance.

Bom, o que temos aqui nada mais é do que um palpite sobre a observação que nós fizemos do ambiente em que estávamos inseridos e esse “palpite” é chamado de hipótese.

Apenas para dar algumas informações sobre alguns pontos em destaque:
1. Prestar atenção ao meu redor;
2. Reparar na quantidade de pessoas que se comunicavam apenas através da língua inglesa;

No primeiro ponto em questão temos uma análise sobre algo, ou seja, uma observação da manifestação de algum fenômeno ao nosso redor, seja na natureza ou em qualquer outro local em que possamos analisar as interações, relações e propriedades de tudo o que está presente neste ambiente.

Já no segundo ponto a observação progrediu para uma quantificação de uma propriedade específica de cada uma das pessoas presentes naquele ambiente, no nosso caso a propriedade observada foi a língua utilizada pelas pessoas presentes naquela cafeteria em específico.

Desta forma, através de um fenômeno observado na natureza/ambiente, somos capazes de formular uma hipótese quanto a uma peculiaridade específica na ocorrência de uma propriedade presente nas pessoas que frequentam aquele espaço.

Agora vem a pergunta: Como faremos para validar se nossa hipótese é de fato verdadeira?

Irei propor como forma de validação de nossa hipótese o seguinte método:
Entregaremos um pequeno questionário para cada pessoa que entrar na Starbucks perguntando se ela fala apenas português, inglês ou ambas as línguas e que entregue esse questionário ao sair da cafeteria.

Se fizermos isso durante um dia todo, iremos obter resposta de todas as pessoas que foram a Starbucks nesse dia e essa quantidade total de pessoas pode ser representada por uma variável t. Além do valor de t iremos obter os valores totais de pessoas que falam apenas português, inglês ou ambas as línguas que respectivamente podem ser quantificadas pelas variáveis pt, ing e bi (bilíngue).

Após quantificarmos todos esses dados, podemos fazer este simples levantamento estatístico:

(pt/t) * 100 => porcentagem de pessoas que falam apenas português;
(ing/t) * 100 =>porcentagem de pessoas que falam apenas inglês;
(bi/t) * 100 => porcentagem de pessoas bilíngues;

Obs: / -> divisão, * -> multiplicação;

Com esses dados em mãos, podemos finalmente verificar se a probabilidade de pessoas bilíngues + pessoas que falam apenas inglês está realmente na faixa de 30% a 35% em relação ao total de pessoas que foram a Starbucks como havíamos levantado como hipótese através de nossa observação.

O método que acabamos de utilizar aqui se chama Método Experimental e é um dos métodos utilizados para provarmos se alguma hipótese pode ser considerada verdadeira ou falsa. O Método Experimental consiste no uso de regras restritas que guiam e controlam os experimentos, e vale lembrar que Método Experimental e Método Empírico são erroneamente considerados sinônimos, quando na verdade os Métodos Experimentais formam um subconjunto dos Métodos Empíricos, que são definidos com base na agregação de dados que ocorrem naturalmente, e como mencionado anteriormente, o experimento é feito de forma controlada.

Existem diversos fatores estatísticos que não foram levados em conta para manter a simplicidade desta história, mas que são muito importantes na hora de conduzirmos e analisarmos experimentos reais. De qualquer forma, essa pequena história pôde passar por todo o processo cientifico, desde a observação de um fenômeno na natureza, levantamento de hipótese para a ocorrência desse fenômeno e finalmente a prova desta hipótese através de um método científico, mostrando na prática o que é e principalmente como se faz ciência.

E como todo bom cientista que se preze, divulgar os resultados de sua pesquisa é essencial! Seja em um blog, jornal, periódico, revista, Facebook, Twitter seja lá onde for, divulgue seus resultados e contribua com a evolução e renovação da ciência.

Share This:

O que é Ciência? Epifanias de um fim de tarde pós alguns cafés na Starbucks
Classificado como:    

Deixe uma resposta